Paulistas são eleitos os melhores árbitros do Brasileirão 2018

São Paulo, SP, 04/12 – O árbitro paulista integrante do Quadro FIFA, Raphael Claus, e o árbitro assistente FIFA, Danilo Ricardo Simon Manis, associados do Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado de São Paulo (SAFESP), foram eleitos na noite desta segunda-feira, 03, os melhores árbitros do Brasileiro de 2018. Por várias vezes escolhidos pela comissão responsável pela avaliação dos árbitros em cada rodada da competição, Claus esteve 60,8% entre os melhores, enquanto Danilo esteve 59,1%. Por isso, na somatória, foram os melhores de todos. O catarinense, também árbitro FIFA, Kléber Lúcio Gil, completou o grupo dos melhores.

“Foi um ano bom, eu acho que a gente passou ileso, tanto eu quanto minha equipe toda, meu sexteto. E também não só na Série A, tivemos jogos importantes na Série B, na Série C e na Série D, onde a gente pode ter o privilégio de trabalhar nas quartas de final, que definiram os acessos. Então acho que foi um saldo muito positivo, a gente conseguiu legitimar todos os resultados e sair com a consciência tranquila” disse Raphael Claus.

Mostrando orgulho de ver paulistas no topo da lista do futebol brasileiro, o presidente do SAFESP falou.
“Nós estamos muito orgulhosos pelo Claus, Pelo Danilo, e por todos os árbitros paulistas que estiveram trabalhando no Brasileirão. Junto com eles existiam os sextetos fixos que também fizeram sua parte. Eles são merecedores deste prêmio e sei que, pela humildade, ambos dividiram as glórias da vitória com todos. Este prêmio mostra que a arbitragem paulista está fazendo o trabalho certo e que a continuidade deste projeto representa sucesso. Parabéns ao Claus, ao Danilo e aos paulistas que atuaram na competição. Para nós é um prazer imenso tê-los como nossos associados”, falou o presidente Arthur Alves Júnior.

Como foi
A Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol, em sua constante inciativa de desenvolvimento e aperfeiçoamento do quadro nacional de árbitros, projetou o sistema RADAR – relatório de análise e desempenho da arbitragem. A partir deste sistema, a entidade foi capaz de avaliar a performance da arbitragem em todas as partidas do Brasileirão 2018 de uma maneira mais analítica e científica, produzindo dados objetivos

Os profissionais da arbitragem foram observados em atividade por analistas de campo e vídeo. Todos os integrantes do quadro nacional de arbitragem foram treinados pela Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF) para utilizar o sistema oferecido pela CBF. A proposta deste método de análise se alinha à realidade da arbitragem de destacar de maneira objetiva os lances e incidentes marcados nas partidas sem abandonar a importância do “fator campo”. Após compiladas as avaliações presenciais e em vídeo, o dossiê é a trabalhado pela Comissão de Arbitragem que, em parceria com a ENAF, produziu um terceiro relatório para chegar ao resultado oficial.

Critérios como a marcação de infrações faltosas, impedimentos e cartões são alguns dos componentes tratados pelo sistema RADAR e variáveis determinantes para a definição do resultado final. Somam-se a isso avaliações do aspecto comportamental da arbitragem perante os jogadores e quanto à conjuntura envolvida no confronto. Através de uma sistemática análise de erros e acertos, a ferramenta produz uma mensuração abrangente de todo o pilar técnico da arbitragem brasileira.

Para determinar o trio de arbitragem premiado foram levados ainda critérios específicos como: número de partidas, média de escalas, interferência em jogos e número de vezes entre os melhores do ranking por rodada. Confira o número dos premiados nesta temporada.

Melhores do Brasileirão 2018 - Número de escalações - Presença no ranking da rodada e Valor da premiação

Árbitro: Raphael Claus (SP/FIFA)
23 jogos
14 vezes entre as três melhores equipes

Assistente: Danilo Ricardo Simón Manis (SP/FIFA)
27 jogos
16 vezes entre as três melhores equipes

Assistente: Kléber Lúcio Gil (SC/FIFA)
18 jogos
8 vezes entre as três melhores equipes



ENQUETE

Árbitro de Futebol, Prestador de Serviço Autonômo, o que NECESSITA melhorar no exercicio de nossa profissão ?

SEGURANÇA
TAXAS, DIARIAS, PASSAGENS , RECOLHIMENTOS DO INSS
CONDIÇÕES DE TRABALHO (CAMPO DE JOGO, VESTIARIOS , UNIFORMES )
ATUALIZAÇÕES DAS REGRAS DE JOGO
Resultados

TEMPO