SAFESP marca presença em Teste FIFA para árbitros promissores

São Paulo, SP, 06/09 - Pela terceira vez no período de uma semana o Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado de São Paulo (SAFESP), participou diretamente nos Testes Físicos aplicados pelos instrutores FIFA do Brasil aos árbitros promissores do País, também conhecidos como Aspirantes FIFA. Como de costume o SAFESP marcou presença com a tenda de massagens com um profissional experiente e gabaritado, e as frutas que ajudam na reidratação. representando o presidente da entidade, Arthur Alves Júnior, o Diretor Financeiro Carlos Donizete Pianosqui falou em nome do SAFESP.

"Mais uma vez estamos na cidade de Campinas, o Sindicato em parceira com a CBF, nosso presidente Arthur Alves Júnior, estamos aqui dando total apoio aos árbitros promissores, os futuros árbitros FIFA do Brasil, com massagista, frutas e água", falou Pianosqui.

Clique aqui e veja o vídeo produzido pela TV SAFESP dos Testes dos Aspirantes á FIFA

Representando o Estado estavam os árbitros Flávio Rodrigues de Souza e Salim Fende Chaves. Entre os assistentes estavam Miguel Cataneo Ribeiro da Costa, Bruno Salgado Rizo e Gustavo Rodrigues de Oliveira. Os árbitros falaram da alegria de estar entre os melhores e a espera de uma chance na FIFA.

"Para mim é um privilégio muito grande estar aqui. Chegar num nível tão alto com os árbitros promissores do Brasil, os melhores instrutores do Brasil também, para mim é um motivo de grande alegria, orgulho e também de compromisso. Porque muito se fala na arbitragem que para chegar é mais fácil, mas se manter é difícil. Então o que venho fazendo é isso, me mantendo bem fisicamente, me mantendo bem nos jogos para estar sempre sendo lembrado nestes momentos de convocação dos árbitros para os treinamentos da FIFA" falou Flávio Rodrigues de Souza.

"Acho que primeiro tenho que agradecer a Deus pela oportunidade de estar com este grupo seleto e só o fato da gente estar próximo deste sonho faz com que a gente treine mais, se alimente mais, estude mais para poder centralizar mais e alcançar nosso objetivo final", falou Salim Fende Chaves.

Os paulistas também falaram da retaguarda que o SAFESP deu a eles, que os deixaram tranquilos para conquistarem suas metas dentro da pista.

"A gente aqui de São Paulo está acostumado com este apoio do Sindicato e isso ajuda bastante. A gente tem a água para hidratação, uma fruta e o acompanhamento do massagista que é fundamental para o nosso trabalho", falou Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (foto abaixo).

"O fato de ter uma estrutura por trás de todos os testes, até mesmo durante a preparação nossa com uma estrutura e uma equipe que está nos dando um suporte, é muito importante para a realização do nosso teste e com isso ajuda muito na aprovação", falou Bruno Salgado Rizo.



Para os árbitros de outros estados, as palavras de elogio foram as mesmas e todos parabenizaram o Sindicato paulista pela retaguarda dada a eles.

"Tudo na vida você precisa de uma boa preparação e a retaguarda é fundamental. Você chega e tem uma massagista que já te prepara, depois você tem um suporte tanto na alimentação como nas pessoas do estafe todo e isso é fantástico. A gente só tem que agradecer ao Sindicato do estado de São Paulo por este suporte por êxito de toda a arbitragem" explicou Grazianni Maciel Rocha, árbitro do quadro carioca.

"A estrututa aqui é muito boa. O Sindicato trouxe uma extrutra excelente, coisas que a gente já tem um feed back muito bom do Sindicato de São Paulo. É bom isso e se todo sindicato abraçasse esta causa também, seria bom. Em Minas o Sindicato sempre tenta buscar o melhor para a gente também e é uma coisa simples que o árbitro precisa para superar esta pressão, que é o teste e as atividades teóricas", disse Felipe Alan Costa de Oliveira, árbitro assistente do quadro mineiro.

"Esse apoio que o Sindicato de São Paulo nos deu e sempre dá para os árbitros que vem aqui é de suma importância, porque a gente não precisa se preocupar com isso. A gente simplesmente foca no teste. Quero aqui parabenizar a organização do Sindicato e a iniciativa de sempre dar este apoio para todos os árbitros", finalizou Antônio Dib Moraes de Souza, árbitro do quadro piauiense de arbitragem.

O teste apresentou o mesmo índice de aprovação dos árbitros que compõem o Quadro FIFA e que estiveram na última semana no mesmo local realizando os mesmos testes. Sérgio Cristiano, instrutor FIFA, falou deste momento que vive a arbitragem brasileira e citou como exemplo o teste das meninas que estavam no Mundial Sub 20 Feminino na França e só puderam fazer os testes nesta quinta-feira.

"Primeiramente quero manifestar a alegria de estar vivendo este momento ímpar da arbitragem brasileira, onde não temos nenhum problema no contexto físico, no contexto técnico, no contexto social e no mental. Os árbitros estão realizando o FIFA teste com uma segurança imensa. Nós tivemos aqui a avaliação de três árbitras do quadro internacional que  passearam na pista. Isto é um motivo de muito orgulho para a CBF, para o Brasil, para a FIFA, e dizer que este é o caminho. Aqueles que insistem em falar que o árbitro não tem que correr, mas só a bola, nós estamos vivendo uma interação. Vivemos numa sociedade onde o mundo é globalizado. É assim em todos os continentes e no Brasil não poderia ser diferente", falou Sérgio Cristiano.



ENQUETE

Árbitro de Futebol, Prestador de Serviço Autonômo, o que NECESSITA melhorar no exercicio de nossa profissão ?

SEGURANÇA
TAXAS, DIARIAS, PASSAGENS , RECOLHIMENTOS DO INSS
CONDIÇÕES DE TRABALHO (CAMPO DE JOGO, VESTIARIOS , UNIFORMES )
ATUALIZAÇÕES DAS REGRAS DE JOGO
Resultados

TEMPO