Árbitros de todo o Brasil realizam teste físico da CBF em Jundiaí

São Paulo, SP, 31/08 - Árbitros de todo o Brasil estiveram nesta manhã de sexta-feira, 31, no Complexo Esportivo Nicolino de Lucca, o Bolão, em Jundiaí (SP), para fazer mais um Teste Físico da CBF. Cerca de 50 árbitros participaram dos testes e apenas um foi reprovado, e por motivo de lesão. Foram testes realizados com tempos de masculino e feminino, mas o que realmente importou foi o alto índice de aprovação, o que deixou animado o Diretor Financeiro do SAFESP, Carlos Donizete Pianosqui, principalmente porque o motivo da realização do teste em São Paulo aconteceu depois de um pedido do presidente Arthur Alves Júnior.

"Hoje estivemos em Jundiaí realizando mais um Teste Físico, que era para ser realizado na cidade de Brasília (DF) mas nosso presidente Arthur Alves Júnior junto com a Comissão Nacional de Arbitragem, trouxe para São Paulo. Nossos associados deixaram de gastar com passagens e nós estamos aqui com nossa estrutura, com massagista, frutas, água, dando apoio ao nosso associado", falou Pianosqui.

Clique aqui e veja a matéria produzida pela TV SAFESP com os árbitros do Quadro Nacional

Clique aqui e veja a Galeria de Fotos do teste físico de Jundiaí (SP)

Os árbitros paulistas não tiveram problemas e venceram o teste com tranquilidade. Eles falaram do sentimento de atingir o que foi programado antes dos testes físicos.

"É uma satisfação imensa porque o esforço que fazemos durante a semana, com treinamentos regados, alimentação, tudo para fazer uma boa prova, ter um bom desempenho, e garantir mais uma etapa de trabalho. A gente está apto a trabalhar e agora depende das escalas que vem da Comissão, mas nossa parte a gente fez pela pista. É muito bom, é muito gratificante. Compensa todo o esforço que fazemos durante a semana", falou Thiago Scarascatti.



"A gente tem que estar apto nos testes físicos para poder trabalhar. Então a gente faz um no começo do ano para manter o primeiro semestre e este para garantir o segundo. Eu venho de uma sequência boa de treinamento e hoje foi só aplicar o que faço nos treinamentos, para realizar com sucesso a prova física", explicou Vinícius Gonçalves Dias de Araújo.

"É uma sensação excelente. Eu não tenho problemas com a parte física, pelo contrário, é um aspecto que favorece bastante e o que eu falo para os meus parceiros, é o que eu também penso. Eu vim de cabeça boa. Acho que mais de 50% quem manda é nossa cabeça e é preciso vir com uma energia boa e bastante confiante", falou Daniel Serrano.

Os assistentes vieram nesta mesma balada e não fugiram do assunto.

"É a sensação do dever cumprido. Só quem vive sabe o sofrimento da gente. É o dia a dia de treino, é alimentação, e disciplina para dormir, acordar, controle de stress, é tudo. Se você não tiver esse controle muito bem ajustadinho, muito bem adequadinho, não acontece. Como a gente precisa do teste para estar habilitado, então é sofrido", falou Fabrini Bevilaqua Costa.

"Realmente a gente treina e se esforça para ter este êxito no teste. As vezes o treino é muito mais difícil que o teste em si. Mas o psicológico do teste é bem mais forte, a emoção é mais forte. Depois de um treino você não fica tão dolorido como num teste, mas o mais gostoso é depois que você passa. Tem a sensação do dever cumprido, de colocar as escalas nas mãos de quem realmente tem o dever de escalar e fazer o melhor para os jogos, e garantir que tem mais um semestre na CBF", explicou Fabrício Porfírio de Moura.



ENQUETE

Árbitro de Futebol, Prestador de Serviço Autonômo, o que NECESSITA melhorar no exercicio de nossa profissão ?

SEGURANÇA
TAXAS, DIARIAS, PASSAGENS , RECOLHIMENTOS DO INSS
CONDIÇÕES DE TRABALHO (CAMPO DE JOGO, VESTIARIOS , UNIFORMES )
ATUALIZAÇÕES DAS REGRAS DE JOGO
Resultados

TEMPO