SAFESP parabeniza CBF por investir na nova vedete da arbitragem

São Paulo, SP, 29/06 - A Copa do Mundo está servindo para mostrar para o mundo o que é o auxílio da tecnologia em uma partida de futebol. O VAR (video assistant referee, em inglês, ou árbitro assistente de vídeo) está resolvendo vários lances duvidosas e acabando com injustiças que poderiam acontecer pelo simples trabalho da arbitragem, as vezes prejudicada em um ângulo de visão. Até o momento, final da primeira fase da Copa, oito pênaltis já foram anotados pelo VAR, acertando situações mal resolvidas na partida.

O presidente do Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado de São Paulo (SAFESP), Arthur Alves Júnior, parabeniza a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por estar investindo nesta que se tornou a grande vedete da arbitragem mundial, apesar de alguns ainda se oporem por entender que a tecnologia tira o charme do futebol. Um engano, pois na verdade ela valoriza o que está correto e evita injustiça no mundo da bola.

"Eu acho que esta tecnologia chegou para ajudar e acabar com as injustiças que podem acontecer. O árbitro tem pouco tempo de decisão e as vezes a visão obstruída. O VAR, por ter muitas câmeras à disposição dos homens da arbitragem, conserta o que está errado e evita que o resultado seja manchado por um erro humano, independente dele ter acontecido por algum problema que fuja da alçada da arbitragem", explicou o presidente do SAFESP.

Em Águas de Lindóia
Em parceria com a Escola Nacional de Arbitragem do Futebol (ENAF), a Comissão de Arbitragem da CBF deu início ao 2º Curso de Capacitação para Árbitros Assistentes de Vídeo. Responsável pelo VAR no Brasil, Sérgio Correia da Silva, coordena todas as novidades sobre o projeto. Dividido em duas turmas, a segunda começou no último dia 23 de junho e segue até este dia 30, data que se encerra o Curso, 16 árbitros de todo o Brasil inclusive os FIFA, ficaram no Eco Resort Oscar Inn, em Águas de Lindóia, e tiveram um contato direto no aprendizado da nova função que surgiu na arbitragem mundial.

O Instrutor da CBF, Milton Otaviano destacou a importância do curso de capacitação e explicou a metodologia que será aplicada tanto nos gramados, como nas cabines de vídeo.

"Colocamos os árbitros para treinar na sala de vídeo para que ele possa treinar o controle das telas e, aí, solicitar a revisão das situações que acontecem em campo. Posteriormente, fomos ao campo com simulações de jogo. Levamos uma equipe de arbitragem para que fosse verificada pelo árbitro de vídeo na sala. Com isso, vamos adaptando cada um ao seu local de trabalho para que o árbitro de vídeo possa rever as situações conforme o protocolo atualizado da FIFA", explicou Milton, que complementou.

"Estamos passando aqui cerca de oito dias, revendo tudo, treinando jogadas, ensaiando, revisando, checando... Então, temos que fazer um grande trabalho, bem minucioso, porque logo será implementado no Brasil. Tem que ser um trabalho de excelência porque brasileiro exige um futebol de excelência", afirmou.



Entre os principais objetivos do encontro está o domínio do protocolo traçado pela IFAB (International Football Association Board). Representante do órgão da FIFA, o ex-árbitro David Elleray vai acompanhar de perto as atividades, que se encerram com a terceira turma no dia 8 de julho. Participaram da segunda turma que concluiu o curso em Águas de Lindóia (SP) os árbitros Anderson Daronco (RS), Bráulio Machado (SC), Bruno Pires (GO), Danilo Simon Manis (SP), Dewson Freitas (PA), Guilherme Camilo (MG), Helton Nunes (SC), Kleber Gil (SC), Luiz Regazone (RJ), Marcelo Henrique (RJ), Marcelo Ribeiro de Souza (SP), Rafael Alves (RS), Rafael Traci (PR), Raphael Claus (SP), Ricardo Ribeiro (MG) e Rodrigo Corrêa (RJ).

Ao todo, 32 árbitros da elite do futebol brasileiro vão participar do 2º Curso de Capacitação para a utilização do VAR. O último grupo inicia o treinamento no próximo dia 1º de julho e fica reunido até o dia 8. É a última etapa antes da utilização do VAR nas Quartas de Final da Copa do Brasil 2018.



ENQUETE

Árbitro de Futebol, Prestador de Serviço Autonômo, o que NECESSITA melhorar no exercicio de nossa profissão ?

SEGURANÇA
TAXAS, DIARIAS, PASSAGENS , RECOLHIMENTOS DO INSS
CONDIÇÕES DE TRABALHO (CAMPO DE JOGO, VESTIARIOS , UNIFORMES )
ATUALIZAÇÕES DAS REGRAS DE JOGO
Resultados

TEMPO