Dirigente do Sport-PE é punido por ofensa contra arbitragem

Rio de Janeiro, RJ, 19/06 - Mesmo fora de São Paulo por compromissos da classe, o presidente do Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado de São Paulo (SAFESP), Arthur Alves Júnior, segue acompanhando tudo que se passa nos bastidores da arbitragem. Nesta segunda-feira, após o julgamento de um dirigente do Sport (PE) no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, que foi suspenso por 60 (sessenta) dias e multado no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais), Arthur parabenizou a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF) e a advogada da entidade, Dra. Ester, pelo trabalho executado no Rio de Janeiro.

"Parabéns ao presidente Marco Martins, que foi o responsável pelo memorando cobrando providências contra as declarações do dirigente do Sport. Ao entender que o fato gerou constrangimento ao árbitro Wagner do Nascimento Magalhães, que foi atacado com as palavras do dirigente de que o árbitro foi para o jogo com a intenção de prejudicar o time pernambucano, o presidente da ANAF fez o que todos as pessoas que estão envolvidas com a arbitragem precisam fazer. Cobrar providências e pedir punições como foi feito", explicou o presidente do SAFESP e vice-presidente da ANAF.

Confira abaixo toda a matéria pubicada no site do STJD após o julgamento realizado na noite da última segunda-feira, 18 de junho.

A Primeira Comissão Disciplinar do STJD do Futebol puniu na tarde desta segunda, dia 18 de junho, o vice-presidente do Sport, Guilherme Beltrão pelas declarações concedidas em coletiva contra a arbitragem após a partida entre Atlético/MG e Sport, pela Série A. Denunciado por ofender a arbitragem, o dirigente foi multado em R$ 10 mil e suspenso por 60 dias em decisão proferida por maioria dos votos. A decisão cabe recurso.

A denúncia teve origem após Notícia de Infração oferecida pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol contra Guilherme Beltrão. No documento a ANAF ressalta que o vice-presidente do Sport criticou de forma ofensiva e em tom agressivo as decisões do árbitro Wagner do nascimento Magalhães e afirmou que o árbitro foi para a partida determinado a prejudicar o Sport. Junto a NI, a ANAF acrescentou manifestação do árbitro informando que se sentiu constrangido e ofendido com as declarações do dirigente em coletiva.

Diante da Comissão, a Procuradoria exibiu prova de vídeo com a coletiva de Guilherme Beltrão e reiterou os termos da denúncia pedindo a punição do denunciado no artigo 243-F.

“O dirigente atacou a honra e tentou desqualificar o árbitro. Destacou que não houve representação do clube contra a arbitragem do jogo. A Procuradoria insiste na procedência da denúncia”, fundamentou Giovanni Rodrigues, Procurador da Justiça Desportiva. 

O Advogado do Sport, Felipe de Macedo, afirmou não ter identificado ofensa nas palavras ditas por Guilherme Beltrão.

“A Notícia de Infração vem primeiro pedindo a punição no artigo 258 e depois, alternativamente, no artigo 243-F. O fato comprova que não houve ofensa a honra, caso contrário a denúncia seria somente no artigo 243-F. O dirigente reclamou da falta de critérios e dos acréscimos e citou ainda o jogo do Palmeiras. Honra de quem foi atingida já que se fala em dois jogos distintos? Peço a absolvição no 243-F, porém se entenderem pela desclassificação por desrespeito no artigo 258, ouso também pedir a absolvição por não terem sido desrespeitosas as palavras ditas”, defendeu.

Apesar do pedido da defesa, o relator do processo, Auditor Rafael Feitosa afirmou que o árbitro se sentiu ofendido em declaração juntada na Notícia de Infração e, desta forma, votou para condenar Guilherme Beltrão em multa de R$ 10 mil e suspensão por 60 dias nos termos do artigo 243-F por ofensa.

O mesmo entendimento foi seguido pelos Auditores Douglas Blaichman, Michelle Ramalho e pelo Presidente em exercício, Gustavo Pinheiro. Já o Auditor Alexandre Magno divergiu na dosimetria para aplicar multa de R$ 5 mil e suspensão de 30 dias.




ENQUETE

Árbitro de Futebol, Prestador de Serviço Autonômo, o que NECESSITA melhorar no exercicio de nossa profissão ?

SEGURANÇA
TAXAS, DIARIAS, PASSAGENS , RECOLHIMENTOS DO INSS
CONDIÇÕES DE TRABALHO (CAMPO DE JOGO, VESTIARIOS , UNIFORMES )
ATUALIZAÇÕES DAS REGRAS DE JOGO
Resultados

TEMPO