Ex-árbitro lança livro no Museu do Futebol, em São Paulo

São Paulo, SP, 06/06 - O ex-árbitro de futebol Daniel Destro do Carmo estará lançando seu primeiro livro sobre arbitragem de futebol ("Grandes Árbitros do Futebol Brasileiro") na noite desta sexta-feira, dia 08 de junho, às 19 horas, no Museu do Futebol que fica no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, e convidou o presidente do Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado de São Paulo (SAFESP), Arthur Alves Júnior, assim como todos os associados, árbitros e ex-árbitros. Contente pela lembrança, o mandatário do SAFESP desejou felicidades à Daniel Destro do Carmo.

"É uma ótima pessoa o Daniel. Ficamos honrados com o convite e esperamos poder estar lá para prestigiar. Aproveitamos também para repassar o convite para todos os nossos associados que queiram saber mais sobre a arbitragem. Pelo que vi no release é um livro que fala sore os grandes árbitros brasileiros e como o futebol se desenvolveu após a observância da arbitragem. Grandes personagens estão juntos nesta empreitada e, de coração, desejo sorte e sucesso para o Daniel", falou Arthur Alves Júnior.

Veja ainda
Ex-árbitra lança livro no Shopping Morumbi, em São Paulo


Além do lançamento do livro "Grandes Árbitros do Futebol Brasileiro", vai acontecer um painel de debate sobre a arbitragem organizado pelo Museu do Futebol, falando da sua evolução, das tecnologias e do que esperar para a Copa do Mundo. foram convidados para este debate o jornalista Celso Unzelte, os ex-árbitros FIFA Sálvio Spínola e Ednilson Corona, a árbitra FIFA Regildênia Holanda de Moura e o ex-jogador Zé Elias. No release distribuído à imprensa, Daniel falou o que pensa sobre ser árbitro.

"Nunca pensei em ser árbitro de futebol. Na verdade, acho que ninguém para um dia e pensa: “Quero ser árbitro”. As crianças crescem sonhando em ser jogador e se tornar um craque da seleção. É o estímulo que recebem desde o berço, então, acaba sendo algo comum, natural. Mas, e quanto a ser árbitro? Xingado, achincalhado, odiado e apontado como o grande culpado, mesmo sem ter tido toda essa responsabilidade. Portanto, o que leva uma pessoa a escolher e trilhar esse caminho? No meu caso, foi sem querer. Um amigo me incentivou a fazer o curso de árbitro na Federação Paulista de Futebol. A partir dali, passei a experimentar a realidade da vida dos árbitros de futebol até encerrar minha carreira em 2016", falou o ex-árbitro.

Saiba mais de Daniel Destro do Carmo
Daniel Destro nasceu e cresceu em Catanduva (SP), mas passou a vida adulta na capital paulista. Perna de pau por natureza, o que lhe rendeu muita gozação, foi o único entre os amigos a atuar no futebol profissional, porém, como árbitro. Fez parte do quadro da Federação Paulista de Futebol durante 12 anos, iniciando no curso de arbitragem da turma de 2004. Atuou nas competições da entidade de 2005 a 2016, em todas as divisões do profissional e das categorias de base.

Com 372 jogos oficiais na carreira, rodou por 80 cidades do estado e visitou 104 estádios, em jogos de 160 clubes diferentes. Foi instrutor de arbitragem e traduziu as Regras do Futebol de 2017/18 da FIFA a convite da CBF. Apaixonado pela história do futebol, decidiu escrever este livro para registrar a história dos grandes nomes da arbitragem brasileira.



ENQUETE

Árbitro de Futebol, Prestador de Serviço Autonômo, o que NECESSITA melhorar no exercicio de nossa profissão ?

SEGURANÇA
TAXAS, DIARIAS, PASSAGENS , RECOLHIMENTOS DO INSS
CONDIÇÕES DE TRABALHO (CAMPO DE JOGO, VESTIARIOS , UNIFORMES )
ATUALIZAÇÕES DAS REGRAS DE JOGO
Resultados

TEMPO